X-Men | Tempestade explica lado negro dos protocolos de ressurreição de Krakoa

Atualizado: Out 3


Os Protocolos de Ressurreição forneceram aos mutantes uma maneira de voltar à vida, mas Tempestade ainda tem suas ressalvas!



AVISO: O artigo a seguir contém spoilers de Giant-Size X-Men: Storm #1 por Jonathan Hickman, Russell Dauterman, Matthew Wilson, e Ariana Maher da VC.


Recentemente, nas páginas dos quadrinhos dos X-Men, houve um debate filosófico sobre ressurreição e Jean Grey disse que sentia que nenhum mutante deveria mais temer morrer em ação, já que eles sempre poderiam voltar. Não temer a morte, em sua mente, os tornou mais fortes.


No entanto, nas páginas de Giant-Size X-Men: Storm #1, Jean viu o outro lado quando ela quis ajudar a salvar a vida de sua amiga Tempestade. Após uma briga com os Filhos da Câmara, Tempestade acabou se infectando com um vírus tecnográfico e recebeu trinta dias de vida.


Ao invés de morrer instantaneamente em ação como muitos mutantes nos últimos meses e depois voltar através dos protocolos de ressurreição, Tempestade estava morrendo de forma lenta e dolorosa. A tempestade poderia ter acabado com sua vida e depois retornado sem o vírus, pronta para lutar outro dia.



Emma Frost até sugeriu para Tempestade terminar as coisas e, em seguida, fazer algumas modificações quando ela ressuscitasse. Tempestade rejeitou essa opção. Felizmente, ela teve a chance de continuar vivendo sem ter que usar os protocolos de ressurreição. Monet encontrou uma possível cura e os X-Men partiram para encontrar uma maneira de salvá-la.


Isso levou um pequeno grupo de X-Men e um cientista da A.I.M., que foi subornado para ajudá-los, a se infiltrar na instalação. Eles entraram em um local chamado The World e encontraram o que precisavam para salvar a antiga líder dos X-Men.


Esse ponto foi onde Tempestade começou a filosofar sobre a ideia de arriscar seus companheiros de equipe para salvar sua vida ou apenas aceitar a morte e permitir-se ser ressuscitada.



Ela admite que um dos benefícios de ser um mutante no mundo de hoje é ter a opção de desistir de uma vida problemática e ser concedida uma reinicialização na forma de ressurreição.

Mas então ela também pondera se o valor da vida é diminuído quando a ressurreição é possível e toma a decisão final de viver sua vida em vez de apenas reiniciá-la.


Um dos problemas com os protocolos de ressurreição é que tira de um mutante a única coisa que faz deles uma pessoa. A verdadeira medida da vida é viver. Enquanto Jean Grey disse que a ressurreição significava que um mutante não precisava se preocupar em morrer, Tempestade acredita que a vida não é uma série de reformulações e recomeços. Ela rejeitou o Protocolo de Ressurreição por uma simples razão fundamental: ela queria viver.


Artigo traduzido e adaptado da versão publicada originalmente no site CBR.


Conteúdo recomendado:


Se você gostou do nosso conteúdo, te convido a ler nossos outros textos ou ouvir o nosso podcast. No último episódio do nosso programa comentamos sobre os indicados ao Emmy 2020.


Apoie o Jornalismo Cultural seguindo o Otageek no Twitter, Facebook e Instagram.

otageek amazon prime .jpg