• Felipe Braga

uma experiência mediana

Atualizado: Abr 27

Na sua nova temporada sex education contínua a demonstrar sua proficiência no diálogo com a sua audiência mas peca em trazer uma história impactante ou momentos de real excitação.


Após o súbito sucesso de sua primeira temporada sex education se tornou uma das series favoritas do publico jovem e tal fato era mais que esperado. É raro encontrar series que tratam de temas ainda considerados tabus de forma tão orgânica e real, somando tal fator a forma de apresentação e linguagem utilizada a serie cria uma fórmula excelente para contar suas histórias e criar engajamento com seu publico alvo.


Essa formula não é abandonada nessa segunda temporada, porém não é usada de forma perfeita, isto é, com o aumento do elenco principal e das historias a serem abordadas alguns momentos ficaram rasos ou corridos deixando o resultado de ditos momentos insatisfatórios.


Porem o aumento do elenco principal não é de todo ruim, mesmo com a introdução de novos personagens a exploração e engajamento com os antigos conhecidos continua excelente isto sendo o forte principal da serie, seu desenvolvimento de personagens.


Outro fator que deve se notar é a excelência dos atores, que novamente mostraram suas habilidades atuando desde momentos de comédia até momentos dramáticos. O foco principal nessa área deve ir para Connor Swindells e Kedar Williams-Stirling, Adam e Jackson respectivamente, que tiveram grades arcos nessa temporada mostrando sua extensão na atuação.


A direção continua com seu charme simplista como na primeira temporada, isto é, mesmo utilizando de técnicas básicas de direção a serie consegue colocar um charme em suas cenas, sendo pela iluminação, set design ou ate mesmo a trilha sonora. Algo que eu adoro neste quesito é a integração e exibição do titulo da serie que a cada episodio fecha os famosos "cold opens" de uma forma dinâmica e engajadora.


Como citado anteriormente o maior problema desta temporada foi o ritmo, com a introdução de tantos pontos novos e novas histórias a serie teve dificuldades de realmente fazer com que seus momentos emotivos ou excitantes fossem algo além dos momentos normais de cada episódio. Sendo assim cada episodio mesmo sendo bom não gerava um engajamento realmente impactante.


Mesmo com uma leva de personagens interessantes e impactantes, sex education consegue ter problemas no ritmo com episódios frequentemente medianos em quesitos de historia. Deixando a sua qualidade a merce de seus temas e charme, com tal fator se repetindo nesta segunda temporada fica clara a necessidade de uma mudança na sua abordagem com relação a sua forma de contar histórias. Por fim é uma experiência, em seu total, mediana sendo melhorar que a primeira temporada mas não de uma forma gritante.



otageek amazon prime .jpg