• Isabelle de Paula

The Boys | Sexualidade de Rainha Maeve é esclarecida - Homelander mentiu

Atualizado: Set 24


No último episódio de The Boys, a rainha Maeve vive com as consequências da mentira de Homelander sobre sua sexualidade.



AVISO: O artigo a seguir contém spoilers importantes do 5ª episódio da 2ª temporada de The Boys, "Hora de cair fora", disponível agora no Amazon Prime Video!


Como os episódios anteriores de The Boys mostraram, Homelander não tolera que mintam para ele. Ademais, aqueles que cruzam seu caminho recebem uma punição a qual destrói tudo ou qualquer pessoa que valorizem acima ele.


Madelyn Stillwell, A-Train e Butcher são todas vítimas de Homelander em diferentes graus porque se meteram em seu caminho ou o traíram. Agora Maeve é forçada a suportar a crueldade de Homelander depois que ele a "assume" como lésbica, apesar de Maeve se identificar como bissexual. Além disso, ele arrasta a ex de Maeve, Elena, para a mira da equipe de marketing da Vought, estabelecendo margens de lucro entre as duas mulheres.


O episódio 5 da segunda temporada começa com Maeve no set de Dawn of the Seven, retirando uma hacker dos escombros. A câmera dá um zoom em Maeve, que revela como ela tem medo de mostrar ao mundo quem ela é. Quando a hacker então pergunta quem Maeve realmente é, a heroína se assume como gay.


Leia também:


Depois que a cena cafona termina, Maeve confronta Homelander e exige saber quando ele vai parar de torturá-la, lembrando ao público que essa não é a história que Maeve deseja. Em resposta, Homelander brinca de ignorante; no entanto, está claro que ele não se preocupa com a sexualidade de Maeve, com sua parceira ou com a comunidade.


“Olhe para essas lésbicas fortes”, Homelander diz enquanto assiste ao playback. "Girls get it on!" diz ele, citando o lema da Vought -"Girls get it done!" - errado, a fim de esfregar sal na ferida. Homelander se delicia com o que fez a Maeve. Ele criou um produto com a sexualidade da heroína, e isso a levou a ter um papel indesejado no filme e aos olhos do público.


A forma como ele construiu a narrativa é pensada apresentando Maeve como alguém que ela não é, e ele sabe que suas afirmações são falsas. Os dois eram anteriormente íntimos, então Homelander está ciente do fato de que Maeve também gosta de homens. No entanto, ela escolheu uma mulher em vez dele, então ele reescreve a imagem de Maeve para ser uma caricatura gay dela.


Vought aceita a "retirada de armário" de Maeve feita por Homelander e comercializa sua "nova" sexualidade como uma forma da Vought ganhar atenção e lucro. Isso inclui um pôster promocional dela acenando uma bandeira de arco-íris, bem como uma reformulação do estilo de Elena.



"Ela é gay e está tudo bem!" A equipe de marketing da Vought lança seus arremessos. "Ela é #BraveMaeve! - #MeaveCorajosa". No meio disso, Elena interrompe, lembrando que Maeve é bi; entretanto, o marketing desconsidera isso, alegando que "lésbica é mais fácil de vender. Um pouco mais simples".


Os criadores de The Boys usam esse episódio como uma forma brilhante de chamar a atenção para a falta de representação de personagens bissexuais na cultura pop. Também funciona como um comentário sobre como a bissexualidade é vista por alguns como ilegítima ou confusa.


O twitter de The Boys até repostou o discurso de marketing com a legenda: "Caso não esteja claro pra c*ralho, não é assim que você trata as pessoas LGBTQ, ou comercializa para elas". Invalidar e apagar a bissexualidade de Maeve infelizmente é algo visto em espaços ficcionais e reais.


Por exemplo, a Mulher-Maravilha, a inspiração de Maeve, não foi oficialmente confirmada como bissexual até sua temporada de 2016; entretanto, ela foi codificada como tal em trabalhos anteriores e vem de uma ilha onde mulheres queer parecem ser a norma por anos. Apesar disso, seu filme live-action não reconhece essa parte de sua identidade, focando principalmente em seu relacionamento com Steve Trevor. Ela poderia ser bissexual, de acordo com Gal Gadot em uma entrevista à Variety, mas Gadot também confirma que essa parte da identidade da Mulher-Maravilha não foi trazida à mesa para o filme.


A crítica de The Boys sobre o apagamento bissexual e a representação queer não termina com Maeve. Vought pede a Elena para mudar sua expressão de gênero, já que ela está com Maeve. A equipe propõe que Elena apresente uma imagem mais masculina porque “os americanos aceitam mais os gays em um papel de gênero bem definido”.



No final do episódio 5, Maeve está presa em um pingue-pongue entre a versão comercializada dela mesma e Elena, e isso é exatamente o que Homelander queria. Ao longo de uma entrevista para a TV, Homelander mudou a marca da sexualidade de Maeve e retirou seu direito de viver livremente.


The Boys, da Amazon Studios, é estrelado por Karl Urban como Billy Butcher, Jack Quaid como Hughie, Laz Alonso como Mother's Milk, Tomer Kapon como Frenchie, Karen Fukuhara como a Female - Fêmea, Erin Moriarty como Annie January, Chace Crawford como o Deep - Profundo, Antony Starr como Capitão Pátria - Homelander, Aya Cash como Stormfront e Simon Pegg como o pai de Hughie.


Novos episódios da segunda temporada são lançados nas sextas-feiras no Amazon Prime Video.


Fonte: CBR


Apoie o Jornalismo Cultural seguindo o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.

otageek amazon prime .jpg