• Vitor Guimarães

RPG | Warhammer 40,000 – Pelo imperador!


É o 41º milênio. Por mais de cem séculos, o Imperador permaneceu imóvel no Trono Dourado da Terra. Ele é o Mestre da Humanidade pela vontade dos deuses e o mestre de um milhão de mundos pelo poder de seus exércitos inesgotáveis. Ele é uma carcaça apodrecida se contorcendo invisivelmente com o poder da Idade das Trevas da Tecnologia. Ele é o Senhor Carniceiro do Império por quem mil almas são sacrificadas todos os dias, para que ele nunca possa realmente morrer”.



Acho que pela primeira vez vou tentar uma coisa diferente para o blog e falarei sobre um cenário ao invés de um sistema de RPG, mesmo que esse também tenha um sistema de RPG. O cenário em questão é Warhammer 40,000 ou Warharmmer 40 K.



Ambientado no ano de 40.000, nos encontramos em um momento onde a humanidade conseguiu dominar os confins do universo e descobriu outras criaturas e seres, porém todos eles são HEREGES!!



Sob o comando do “Imperador da Humanidade”, uma figura imponente a qual agora vegeta sobre o Trono de Ouro, somos apresentados ao 41º milênio onde apenas a guerra existe. E toda a guerra é travada por figuras conhecidas por fuzileiros espaciais, Space Marines no original, modificados geneticamente, para serem os soldados perfeitos.



Mas os Space Marines não são os únicos soldados do “Imperium”, pois existe toda uma vastidão de soldados, os adeptos que vão desde os especialistas em tecnologia aos navegadores espaciais. Eu diria que eles, os Space Marines, são "o símbolo e o braço forte" dessa força militar imperial galáctica.



Ainda assim, os fuzileiros espaciais têm outros problemas além dos Xenos. Outros povos que não os humanos e os hereges, mas os próprios deuses do caos. Vindos talvez da própria existência humana, eles representem algumas das piores vontades da humanidade.



Eles são Slaanesh, o deus da fanfarra, Khorne, o deus da brutalidade, Nuurgle, o deus da ruína e Tzeentch, o deus da mudança. E eles ainda trazem mais problemas com eles: os chaos Space Marines, com alguns dos fuzileiros que foram seduzidos pelas suas fraquezas e se corromperam, se juntando aos Senhores do Caos.



E lembrem-se sempre:


O Imperador sabe tudo, o Caos é o inimigo” e caso você não concorde, isso é Heresia...

Outro detalhe que acho curioso do cenário é que ele possui um estilo interessante, o Sci-fi Dark Fantasy, algo que seria como uma distopia espacial com fantasia e isso explicaria a presença quase messiânica do Imperador da Humanidade.


Outro fato que pode ser um pouco mais preocupante é a associação com o nazismo que o sistema faz com o "Imperium", mesmo que o nazismo acabe envolvendo um conceito de “raça superior”. Mas como estamos falando de um universo ficcional, fica complicado de analisar.



Porém, acho legal que você leitor vá atrás da lore do universo de Warhammer, afinal aqui apresentei apenas um pequeno resuminho e algumas coisas que achei que valeriam a pena serem citadas. Lembrem-se: “O imperador protege”.

Conteúdo relacionado:


Interessado em fazer compras? Compre através de nossos links. Assim, você nos apoia a continuar produzindo Jornalismo Cultural de credibilidade!














Se você gostou do nosso conteúdo, te convido a ler nossos outros textos e ouvir o nosso podcast!



Siga a vontade do imperador, queime os hereges e apoie o Jornalismo Cultural independente seguindo o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.
otageek amazon prime .jpg