• Raissa Sara

Resenha | A era dos mortos (Parte 2) - Livro 5 (As crônicas dos mortos)

Atualizado: há um dia


Nessa resenha, finalmente chegamos ao final da série 'As Crônicas dos Mortos'. Chegar ao final da série deixa um sentimento de dever cumprido e de saudade dos personagens que acompanhamos ao longo da jornada apocalíptica. O encerramento é dividido em duas partes e apresenta a entrada de novos personagens.


Atenção! Esta é a resenha do último livro da série. Para evitar spoiler, leias as outras resenhas antes de continuar.


Leia também:



Uriel não está mais no poder, ele foi morto. Agora quem tomou seu lugar foi Otávio, seu filho, um psicopata cruel. Acontece que, por pior que Uriel fosse, era melhor tê-lo do que Otávio no controle de Ilhabela.


Fernando e Sarah são separados, porém mantêm a missão de honrar o legado de Ivan, Estela e todos os outros que fundaram Ilhabela e fizeram dela um local seguro para viver, longe dos zumbis. Os dois se tornam foragidos e um prêmio por suas cabeças é colocado. Eles precisam, então, esconder-se e buscar refúgio com antigos aliados.


Fernando acaba sendo acolhido em uma das comunidades de sobreviventes e, para sua própria proteção, ganha um novo nome: o jovem agora passa a ser chamado de Ivan. Enquanto isso, Sarah acaba indo parar no Casarão das Sereias em Ilhabela, sendo acolhida por Madame Bianca e também ganhando um novo nome: ela vira Estela. Coincidência?


Sarah passará anos reclusa, aprendendo não apenas a arte de matar, mas também a arte de seduzir e passar-se despercebida na sociedade, com táticas de boas maneiras e manipulação de homens a seu favor. Fernando, por sua vez, aprenderá a lidar com a inveja de seu sucesso quando se deparar com Joaquim, um garoto que não se conforma com a ascensão profissional do protagonista. Aqui observamos a evolução do jovem para um homem, seu primeiro amor, as desilusões e as perdas que irá enfrentar.

"Fernando respirou fundo quando os dois se afastaram. Um tanto incomodado, o garoto se acalmou e voltou aos seus afazeres. Mas o que o perturbava, na verdade, não era a discussão com Joaquim e Daniel. Ele queria mesmo era saber mais sobre aquela garota." (p. 33)

Trilhando caminhos diferentes, Sarah e Fernando vão crescer tentando sobreviver não apenas aos ataques zumbi, mas também à maldade humana. Coincidências à parte, os dois jovens vivem esperando o seu momento de vingança, que é alimentado constantemente. A história parece se repetir, mas dessa vez torcemos para que o final seja diferente. Passados alguns anos, o ser humano se tornou ainda mais primitivo e as pessoas que restaram são mais perigosas que os próprios zumbis.


Otávio continua sendo um tirano para os habitantes de Ilhabela e as demais comunidades de sobreviventes. Porém, ele esconde um segredo que pode colocar a vida de todos em perigo através de todas as pesquisas que realiza em zumbis e pessoas no seu laboratório.


Acontece que os sobreviventes não aguentam mais ficar em silêncio frente às atrocidades cometidas por esse absolutista. Assim, após anos de uma ditadura, ele já colecionou muitos inimigos. Após uma guerra entre humanos e zumbis, teremos outra entre humanos e um ditador. Entre traições, sangue e muitas mortes, veremos o desfecho dessa história espetacular.


"Ele tentava se manter calmo e respirar pela boca, uma vez que o sangue do monstro havia coagulado e obstruído por completo suas narinas. Parecia que ficaria ali para sempre." p. 76.

A narrativa é extremamente dinâmica, não enrola. Apresentou o problema, resolveu e fechou com um final genial. Rodrigo de Oliveira finalizou a série com todos os nós amarrados e, no decorrer da leitura, acabou por destruir os nossos corações com o final de tudo. Ver o ser humano regredindo para o primitivo, vivendo sem recursos e necessitando se adaptar às dificuldades só mostra que não estamos preparados para uma catástrofe dessas.


Terminei de ler a série já faz meses, mas mesmo assim ainda penso em fazer uma releitura para matar a saudade desse universo, acompanhando novamente a jornada desses personagens que ganharam os fãs dos livros. Finalizo aqui com o sentimento de amor por 'As Crônicas dos Mortos'. Nada mais que nota mil para cada um deles.


Sinopse: O último livro da saga AS CRÔNICAS DOS MORTOS. Zumbis, tiranos e rebeldes travam sua derradeira batalha pela sobrevivência da espécie humana. Os trágicos acontecimentos que dizimaram os habitantes da Serra Catarinense levaram Sarah e Fernando a caminhos diferentes, o que só reforçou o desejo de derrubar o terrível ditador Otávio a qualquer custo. Separados, os jovens enfrentam uma odisseia pela sobrevivência, em meio a navios abandonados, grupos em guerra e trabalho escravo. Agora, todos sabem que Otávio detém as mais poderosas armas de guerra já concebidas e está disposto a usá-las contra qualquer um que fique em seu caminho. A sensação de segurança desaba e qualquer comunidade pode ser o próximo alvo. Enquanto isso, os zumbis atingem um novo patamar de evolução, tão letal que nenhum exército é capaz de detê-los. Finalmente, o ser humano não tem mais como combater os mortos-vivos. É uma corrida contra o tempo. Prepare-se para a guerra e vivencie o desfecho da maior e mais original saga de zumbis do Brasil.


Para comprar o livro 'A era dos mortos: Parte 2', clique no anúncio abaixo e obtenha através de nossos links, assim você nos apoia a continuar produzindo Jornalismo Cultural de credibilidade!




Se você gostou do nosso conteúdo, te convido a ler nossos outros textos ou ouvir o nosso podcast



Apoie o Jornalismo Cultural independente seguindo o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.
otageek amazon prime .jpg