• Bruno Silverio

Projeto Wakanda Streamers - A conexão entre streamers negros


Mesmo em um ramo vasto como o dos jogos online, o qual deveria ser um local de descanso e refúgio, a discriminação bate na porta. Jogadores que fazem parte de alguma minoria vêm relatando ataques que sofreram, seja por cor, orientação sexual ou identidade de gênero. Isso acaba por desmotivá-los e fazê-los desistir antes mesmo de serem conhecidos pela grande maioria, e prova disso é a enquete que o próprio perfil do projeto fez.



Leia também: Como a série "Todo mundo odeia o Chris" retrata o racismo nos Estados Unidos


Leia também: A presença do negro em narrativas audiovisuais hollywoodianas e brasileiras

Pensando nisso, em 2018 um grupo se uniu e criou a Wakanda Streamers, com nome inspirado em uma civilização africana de histórias da Marvel. O objetivo deles é unir e dar suporte a criadores de conteúdo pretos, dando o maior apoio possível para que esses se estabeleçam e consigam se manter nas plataformas de jogos. O projeto age tanto em divulgação quanto em trocas de experiências, incentivos, orientações... e tudo isso sem custo nenhum.


Por mais que o nome seja Wakanda Streamers, o projeto não é voltado apenas àqueles que fazem stream, e sim a todo criador de conteúdo de maneira geral, ajudando-os a não desistir de seus sonhos. Mas não se trata apenas de números... o apoio também ocorre no âmbito psicológico e emocional, ensinando a lidar com o racismo dentro da internet. Segundo a página do projeto, o plano é auxiliar até com peças para a melhoria do conteúdo, porém isso ainda é algo para o futuro.



Leia Também: 
Pantera Negra pode liderar a S.W.O.R.D no MCU

Wakanda Streamers é, portanto, um projeto de grande importância, que vem sendo bem recebido e tendo o apoio de grandes nomes como Gaulês, o maior streamer do Brasil. Gaulês ajudou, por exemplo, o streamer Guilherme "Dz7" Borges, que foi vítima de uma brincadeira de mau gosto na qual recebeu uma doação falsa no valor de R$ 4 mil. Sabendo disso, o conhecido streamer foi até a transmissão do Dz7 e fez uma doação no mesmo valor da falsa.



Quer saber mais sobre o universo GEEK? Então siga o Otageek no Twitter,  no Facebook e no Instagram.


otageek amazon prime .jpg