• Dan Profirio

O Oceano no Fim do Caminho: A magia da infância


Ficha Técnica

Título: O Oceano no Fim do Caminho

Autor: Neil Gaiman.

Número de páginas: 208 páginas.

Editora: Intrínseca.


Neil Gaiman é figura conhecida no mundo Geek. Seja pelos excelentes quadrinhos como Sandman, seja pelos seriados em que ele escreveu episódios (The Doctor’s Wife é um dos meus episódios favoritos de Doctor Who até hoje), ou até mesmo por livros como Deuses Americanos, Lugarnenhum e Coraline, o fato é que Gaiman é um escritor incrível.

Este que vos escreve fala sem medo nenhum que O Oceano no Fim do Caminho é o meu livro favorito do autor. Apesar de relativamente curto em comparação aos outros livros, Gaiman consegue prender o leitor com a história cativante, assustadora e nostálgica que ele resolveu contar neste livro.

A história começa com o protagonista (cujo nome não é revelado) voltando à sua cidade natal para um funeral. Durante o velório o mesmo resolve espairecer um pouco e decide ir ao local onde ele morou durante a infância e caminhar até a fazendo no fim da estrada. Ele chega à Fazenda Hempstock e ao sentar no banco perto do lago de patos que há na fazenda, o “Oceano” como a menina Hempstock chamava na infância, ele começa a se lembrar das coisas incríveis e assustadoras que aconteceram quando ele era pequeno.








Contar mais seria dar spoilers e eu não gostaria de estragar a experiencia maravilhosa que é a leitura desse livro. O que eu posso dizer é que a escrita é leve, rápida e Gaiman sabe como te deixar preso à história da forma certa.

O fato de o protagonista não ter nome, ou qualquer característica física descrita dá mais um charme à história, pois você pode se imaginar como o protagonista dela. Em uma cena da infância do mesmo, Gaiman descreve a sensação do garoto tomando leite direto da vaca pela primeira vez e fui levado à um momento da minha própria infância e o sentimento descrito foi fiel à sensação que eu vivi.

O autor comentou que a história pode ter sido baseada em certos acontecimentos da própria infância e que certos locais foram pegos dela. Isso dá uma proximidade ainda maior do leitor com ele aumentando ainda mais a experiência de leitura.

Eu, como leitor voraz que gosta de reler alguns livros favoritos durante as leituras novas, tenho uma lista dos títulos que merecem uma releitura, no mínimo uma vez ao ano e O Oceano do Fim do Caminho é um desses livros. Sempre.

Essa resenha foi pedida pelo Higor Sousa um amigão que foi meio que forçado por mim a comprar esse livro e até hoje não se arrependeu. Eu espero.



O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits, fake news e achismo.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.