• Dan Profirio

O Labirinto do Fauno: Um conto de fadas nos tempos de guerra.

Atualizado: Abr 19


Ficha Técnica

Titulo: O Labirinto do Fauno.

Autora: Cornélia Funke.

Número de Páginas: 320 páginas.

Editora: Intrínseca.


Quando o diretor Guillermo Del Toro anunciou que seu filme de 2007 ganharia um livro pelas mãos mais que capazes da escritora Cornelia Funke (responsável pela excelente trilogia Coração de Tinta, Sangue de Tinta e Morte de Tinta, todos publicados pela Editora Seguinte) este que vos escreve surtou consideravelmente. O filme homônimo lançado em 2006, ganhador de três Oscars é um dos meus filmes favoritos do mundo e a ideia de poder voltar a me encontrar com a menina Ofélia na Espanha na ditadura de Franco, desta vez através das páginas de um livro me encheu de expectativa e também receio. Expectativa para ver como a autora encontraria um meio de captar a essência, a magia do filme e transcrevê-las para o papel e receio de que não fosse possível.

O livro, assim como seu filme homônimo começa com um pequeno prólogo contando a historia da Princesa Moanna, filha do Rei do Submundo, que ao visitar o mundo humano é cegada pela luz do sol e perde suas memórias. Ela se torna uma mortal e passa a viver no mundo humano. O Rei acredita que seu espírito irá retornar ao submundo e para ajuda-la, constrói labirintos ao redor do mundo para guia-la para casa. Somos apresentados então a Ofélia, uma garota de 13 anos de idade ainda sofrendo a perda recente do pai, que é obrigada a se mudar para uma floresta no Norte da Espanha junto com sua mãe grávida de seu novo marido, um general acampado a mando do líder fascista Francisco Franco para acabar com a célula rebelde que se escondia na floresta durante a Guerra Civil Espanhola. Antes de chegarem ao acampamento, a garota encontra as ruinas de um labirinto próximo ao local do acampamento. Após uma discussão com sua mãe, Ofélia encontra um Fauno no labirinto que acredita que a garota é a reencarnação da princesa e dá a ela um livro que a ajudará nas tarefas que ela deve completar, caso queira retornar ao Reino do Submundo.

A garota, fascinada desde por contos de fadas vê isso como uma chance de escapar do terrível Capitão Vidal, seu padrasto e uma chance de conseguir o tão sonhado “felizes para sempre” das várias histórias contadas a ela por sua mãe. A história mostra que toda magia tem um preço a se pagar e que a vida real tem os próprios monstros a qual devemos enfrentar, tão terríveis quanto as criaturas que assustam e caçam as criancinhas dos contos de fada.



Dois dias de leitura intensa revelaram que meu receio fora desnecessário. O livro transcreve o filme perfeitamente. Cenas icônicas do filme foram transcritas tão fielmente que durante sua leitura consegui ver em minha mente as cenas do filme que as originaram. Assim como o filme, o final do livro trouxe lágrimas aos meus olhos e a vontade de começar a historia outra vez. Para incrementar e enriquecer a história a escritora Cornelia Funke, ao invés de alterar a história do próprio filme em si, escreveu interlúdios, breves contos entre capítulos que dão mais detalhes e um pano de fundo a vários personagens do livro.



gif

Créditos para a editora Intrínseca que fez uma edição maravilhosa, com capa dura, marca pagina e belas ilustrações fazem a experiência ainda mais incrível.


O Labirinto do Fauno é uma ótima recomendação, tanto para aqueles que adoram o filme ou um bom livro, com personagens envolventes e uma história melancólica, porém esperançosa.

O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits, fake news e achismo.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.