• Heloiza "h1za" Coelho

O final terrível de DARLING in the FRANXX

Atualizado: Set 26


O anime DARLING in the FRANXX foi muito elogiado. E é só isso, uma enorme campanha de marketing e muita expectativa, chamando-o de “Próximo Evangelion” ou “Sucessor espiritual de Eva”. O lendário Yabuki Kentarou foi até contratado para fazer a arte da adaptação do mangá, mas nem isso o tornou bom.


Leiam também:
Review | Re:ZERO - Starting Life in Another World


Os personagens recebem pouca ou nenhuma história de fundo e seus papéis em desempenho são muito menores. O esquadrão 13 serviu principalmente como um grupo de adolescentes sobre os quais não se sabe muita coisa, exceto pelo "fato" de que eles devem pilotar os mechas conhecidos como FranXX e derrotar esses monstros amantes de magma azul chamados Klaxosaurs.


Klaxosaur é uma referência, se você remover "xo" do nome, à combinação de "klasa" e" ur", que significa "classe" em polonês, e "xo", obviamente, significa "abraços e beijos". O mesmo pode ser dito sobre o título da série, Darling in the FRANXX.



Por que adolescentes? Provavelmente porque querem atrair o público-alvo do programa, os adolescentes. Infelizmente, isso não parece ser tão frutífero quanto A-1 e Trigger pensou que seria, porque quando você tem um grupo idiota de adolescentes que não contribuem em nada para o desenvolvimento dos personagens, isso não acaba atraindo mais espectadores adolescentes.



O anime está completamente misturado e com muitas ideias para implementar em conjunto e, em vez de escolher uma ideia para seguir, provavelmente escolheram falhar de todas as formas e de maneira excelente. Para segurar um enredo, você precisa de uma conexão, mas FranXX não ofereceu nada disso. A série vai simplesmente se arrastando e se deixando sem qualquer menção ao que aconteceu antes e, o mais importante, PORQUE a situação aconteceu antes.


Uma bagunça clichê de uma história... o anime é decepcionante em quase todos os outros aspectos, servindo como um lembrete de que basta um grande erro para estragar todo o esforço investido em um anime, ou qualquer coisa para esse assunto. Tudo o que obtivemos foram falas melancólicas como "Eu quero estar com você para sempre" e toda aquela fantasia e momentos românticos inúteis que não têm muito a ver com o enredo. FranXX implantou esse romance nos momentos errados.



FranXX tenta nos mostrar que os adultos são um tanto quanto tiranos e exibe a "luta" das crianças para ganhar "independência", embora estejam perfeitamente bem com suas vidas, sem problemas. Ela tenta nos mostrar que nosso elenco adolescente está “crescendo” e agindo de forma “madura”. Mais uma vez você pergunta... por quê? Não sei porque o show fez isso. Você não consegue nem dizer mais para quem eles estão tentando fazer o show ser identificável.


Em geral, FranXX é uma bagunça que foi exagerada e tentou o melhor para se manter relevante, jogando histórias inúteis, todas crivadas em buracos na trama e Deus Ex Machinas. FranXX, infelizmente, sempre servirá como um lembrete de como um grande erro na forma de uma má direção pode prejudicar toda a premissa de um programa.


É claro, nem tudo é ruim. Não é exatamente como Kill la Kill, nem uma obra-prima em todos os aspectos como Inferno Cop. Essa série pode ser apreciada e não apreciada por infinitas razões diferentes. A série é uma confusão, a tempestade sazonal, o naufrágio e a soma de todos os vagões. Ela oferece, no geral, algum valor de entretenimento e uma exibição irônica. Tudo que você precisa é de senso de humor e um pouco de tranquilidade. O drama, as coisas fofas e confortáveis ​​e os momentos felizes servirão aqueles que estão prontos para aceitá-los como são.



"Futuro distante: a humanidade se estabeleceu em Latifúndios, cidades-fortalezas erguidas sobre os destroços da guerra, e a civilização floresceu. Nessa cidade, há o Mistilteinn, um quartel de pilotos também conhecido como Gaiola. É lá que as crianças vivem... alheias ao mundo de fora e da vastidão dos céus. Sua única missão em vida é lutar. Seus inimigos são os urrossauros, gigantescos organismos misteriosos. As crianças operam robôs chamados FRANXX para enfrentar esses inimigos desconhecidos, crentes de que esse é seu objetivo de vida."


Leia também
Review | BNA: Brand New Animal


Quer saber mais sobre o universo GEEK? Então siga o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.
otageek amazon prime .jpg