• Matt Félix

Noite Cinza: produção na quarentena e espaço na cena

Atualizado: Jun 29

''Acho que a mesma coisa que nos destaca, é uma dificuldade que enfrentamos: somos três minas fazendo rock.''


Com quase 10 anos tocando juntas, a Noite Cinza só teve início de fato em 2019, com o lançamento do EP "Cinza". Assim como nesse primeiro trabalho, queriam que essa cor fizesse parte do nome da banda, pois sempre tiveram uma relação bem forte com ela. Junto disso, o nome final da banda tem relação com as canções "Night Diving", do Thrice, e Grey, do Alexisonfire, bandas que são grande influência para o grupo.



Com as influências sonoras bem diversificada, as maiores inspirações sonoras até agora foram Thrice e Alexisonfire, que, como já havia dito, deram origem ao nome da banda. Mas há também nomes como Linkin Park e Circa Survive. Porém, em entrevista a vocalista Isis revela que nos trabalhos futuros estarão seguindo referências mais modernas como Citizen, Pvris e Tuyo.


Sobre a gravação da remasterização de Equinócio, intitulado como ''Equinox'', a vocalista explica como foi o processo de produção na pandemia:


"Essa versão rolou durante a pandemia, mas a música original faz parte do nosso primeiro EP. A gente sempre teve vontade de fazer uma versão mais eletrônica de algum som nosso, então juntamos o útil com o (des)agradável, no caso esse momento que está todo mundo recluso."


Isis conclui: "Não temos home studio e nem queríamos correr risco nenhum saindo, então usamos as ferramentas que tínhamos em mãos: computador, guitarra e celular. A Amanda (Guitarrista) fez praticamente tudo, desde os beats, ambientações, guitarras... Aí para gravar a voz eu usei o microfone do meu próprio celular. Entrei dentro do meu armário para isolar o máximo do som possível, dava "play" na base no notebook e "rec" no celular ao mesmo tempo (risos). "


A vocalista e guitarrista da banda, Isis, também falou sobre as dificuldades da banda no underground.


"Acho que a mesma coisa que nos destaca é uma dificuldade que a gente enfrenta: somos três minas fazendo rock."


Ela ressaltou: "Aqui em Santos não conheço outra banda que tenha uma formação com maioria feminina. Hoje em dia, o circuito anda melhor e mais respeitoso, mas ainda sinto que precisamos nos esforçar mais do que a banda ''dos caras'' para ganhar um respeito na cena, sabe?"

E sobre o projeto "Cinza", ele atendeu as suas expectativas?


"O Cinza, sendo nosso primeiro trabalho, sinceramente superou as nossas expectativas, tanto que em breve vamos lançar o terceiro clipe (e último) vindo dele. Conseguimos trabalhá-lo bem. Fizemos bastantes shows em 2019 e conhecemos muitas pessoas."


E ao falar sobre previsões para o próximo disco, a banda respondeu:


"A gente prefere não arriscar nenhuma data, por conta do que o mundo está vivendo. Mas nosso próximo trabalho já está em pré-produção: vai ser um EP Duplo chamado Kuro/Shiro."


Confiram o seu novo single, Equinox (Reimagined):


Leia também:
Entrevista | Cefa sobre 2020: "Vocês não perdem por esperar."


A banda é formada por:


Isis Tomaz - Voz e Guitarra

Amanda Ferreira - Guitarra e Voz

Iracema Almeida - Baixo

Vinnie Grillo - Bateria


Confira mais sobre o conteúdo da banda em sua conta do Instagram clicando aqui.


Leia também:
As 10 melhores colaborações femininas na indústria musical


Não se esqueça de nos seguir no Twitter, no Facebook e no Instagram para ficar por dentro de tudo que acontece no Otageek.

O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits e fake news.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.