• Bruno Silverio

LOL | A Grande Final do 2° Split do CBLOL

Atualizado: Set 7


No último sábado (05/09) aconteceu a final do CBLOL, o campeonato brasileiro de League of Legends. Ela foi disputada por um clássico, paiN vs INTZ, conhecido também como o clássico paINTZ.



Como em todos os anos, começou com uma cerimônia de abertura de alta qualidade: personagens 3D do jogo invadiram a cidade de São Paulo em tamanho surreal. Akali, Vi e Galio enfrentaram alguns monstros do jogo ao som de Vintage Culture e Pedro Qualy, com a música Somos Um Só. Isso tudo mostrando o nick dos players que mais assistiram o Cblol no watch da Riot durante esse 2° split.


Leia Também: 
LOL | Jovirone é anunciado como streamer da Fnatic

Na torcida, a paiN ganhou nas 5 partidas e mostrou a força que a comunidade do time tem. Mas dentro do jogo a história foi diferente: com uma leve emocionada do jungler da INTZ, a paiN começou com uma kill logo no primeiro minuto, mas a facilidade da paiN acabou aí. Um mid game que em teoria era para ser da paiN, acabou sendo da INTZ com facilidade, principalmente em um dive que deu 3 kills para o suporte da INTZ. De pouco em pouco, a INTZ foi conquistando objetivos e levou a das 5 partidas depois de fazer os 4 dragões e o barão.



No segundo jogo, a história quase foi diferente: a paiN abriu uma vantagem entre os atiradores e quase chegou a finalizar o jogo, mas após alguns objetivos o time da INTZ conseguiu a alma do dragão e ficou em pé de igualdade com a rival. Em 1 chamada onde o top da paiN foi para a base inimiga enquanto o resto do time foi para o dragão ancião, a INTZ conseguiu um controle muito bom e roubou o objetivo inimigo, conquistando assim a virada do jogo, levando a partida contra a paiN e deixando a série 2x0.



No terceiro jogo a história finalmente mudou: a paiN acordou e puniu a INTZ em vários erros cometidos. Um desses erros foi até alertado pelo coach da equipe, de tomar cuidado e não dar overchase numa partida mais solta. Porém, com seu estilo e sem o impacto do jungle da INTZ, que fez um pick que não foi muito bom, a paiN fechou a partida antes dos 30 minutos, com uma vantagem enorme de quase 13k de gold.



Na última partida, a INTZ mostrou para o que veio e o motivo dela ser a melhor desse split, forçando erros e punindo os pontos mais fortes da paiN: anularam o jogo do Midlaner da paiN e fizeram uma partida fácil, que terminou com 16 kills a 2 para a INTZ, conquistando assim pela quinta vez o título de campeão do CBLOL e a vaga para o mundial de League of Legends 2020.



Leia Também: 
LOL | Red Canids Kalunga leva o título do Circuito Desafiante

Quer saber mais sobre o universo GEEK? Então siga o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.

O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits e fake news.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.