Leitmotiv: muito mais que notas sonoras

Atualizado: Set 16

Você está totalmente focado ou talvez disperso, sua mente está pensando em várias coisas menos em filmes, porém você escuta uma música ou um toque específico e de imediato e de forma involuntária, o associa a um longa, a um personagem, etc.


Acredite, essa associação não é por acaso. Ela ocorre devido a um recurso cinematográfico incrível denominado Leimotiv.


Vamos ao conceito


Em sua tradução, o Leitmotiv seria um motivo condutor: uma música, um toque, um som que aparece de forma frequente no decorrer da história e sua repetição não é à toa, ela ocorre exatamente para fixar-se cada vez mais na mente do público, mostrando que sua frequente presença revela mais do que o telespectador pode imaginar. O Leitmotiv gera uma sensação de déjà vu, de algo familiar já escutado antes.


Muito mais do que mero recurso narrativo, o Leitmotiv tem como objetivo representar ou ser associado a algo mais concreto: um personagem, um conceito, uma emoção, um contexto dentro de uma narrativa. Assim, sempre que o espectador tem seus ouvidos invadidos por tal sonoridade, a conecta diretamente com o que ela representa no filme.


Vamos ver na prática como funciona:


Observe a presença da Mulher-Maravilha nos Filmes da DC, preste atenção no toque que surge juntamente com sua presença.



Agora feche os olhos e permita que o som lhe revele em quais momentos a Mulher-Maravilha entra em cena.



Agora temos o novo trailer do Longa "Mulher-Maravilha 1984". Veja se escuta um som familiar...



Bom, acho que agora possivelmente vários outros filmes que usam esse recurso lhe vieram à mente, como por exemplo os filmes da Marvel, Harry Potter, Senhor dos anéis, OO7, Indiana Jones, entre muitos outros.


QUESTÕES IMPORTANTES SOBRE O LEITMOTIV


Muito utilizado em filmes, o Leitmotiv pode resultar no desenvolver de Motif, constante repetição de um padrão visual no decorrer da narrativa cinematográfica, no qual podem estar inseridos música, cor, paisagens, diálogos, composições, entres outros, que se resultam na construção de significados simbólicos de uma história.


Por vezes seu significado é tão grande dentro da diegese da narrativa, que a transcende a um ponto que ela própria pode representar o filme. Um Motif famoso do universo cinematográfico é esse padrão visual do filme clássico "E o vento levou" (1939):



Cuidado para não se confundir


Todavia, é importante ressaltar que os Motifs não podem ser confundidos com a montagem paralela, na qual a repetição de um padrão tem o objetivo de instigar o telespectador a realizar comparações de similaridades ou contrates dentro de duas ou mais cenas. Já nos Motifs, a repetição tem como propósito identificar um tema ou personagem, e não comparar.


Ah! Talvez esteja confuso porque você ainda não saiba o que é Montagem Paralela. Mas é só clicar nesta matéria - Trilogia "O Poderoso Chefão" e "Parasita": curiosidades em comum - que o problema estará resolvido.


Leia também:
Sons cinematográficos: as 5 camadas
Sons cinematográficos: três pilares básicos

Apoie o Jornalismo Cultural seguindo o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram

otageek amazon prime .jpg