• Yuro

Morre criador da Mafalda | O melhor do quadrinista Quino


Nesse último dia 30 de Setembro, o mundo ficou mais triste com a partida do quadrinista Quino.



Famoso por sua criação Mafalda, Quino tinha 88 anos e permanece como um dos autores mais importantes dos quadrinhos sul-americanos e da língua espanhola. E que tal honrar esse importante autor mostrando aquilo que ele ofereceu de melhor, suas artes? Então bora!



Primeiro, vamos lembrar um pouco da trajetória do autor. Joaquín Salvador Lavado, o Quino, nasceu na Argentina, em 1932. Ele acabou criando sua “filha” Mafalda nos anos 60, uma garota de 6 anos com percepções e tiradas afiadas sobre sua realidade. Curiosamente, ela foi desenhada para uma peça publicitária rejeitada. Porém, sabendo do peso da personagem, Quino começou a publicar suas tirinhas mesmo assim, sem nenhuma relação com a ideia publicitária original.



Violência, ditaduras, corrupção e guerras, temas tão atuais e presentes em nossa vida, já eram analisados (e criticados!) por Mafalda e Quino há décadas. Claro, nem tudo é crítica, e Mafalda também sabe valorizar o que é bom. Por exemplo, a garota é fã dos Beatles (sinceramente, mais um ponto pra ela!), já que a banda é contemporânea de sua criação.


Aliás, falando em Mafalda, a maior criação do autor... você, leitor de quadrinhos ou não, já deve ter encontrado alguma tirinha da personagem em algum livro didático ou prova de vestibular, certo? E não é pra menos: o humor de Quino em Mafalda era certeiro e irônico, muitas vezes político, sempre inteligente e, apesar disso tudo, otimista.



Nada daquele niilismo barato que muitas vezes é acompanhado de percepções inteligentes. Não, Mafalda via (e vê) um mundo quebrado, mas com razões para acreditar que tudo vai passar e melhorar. E esse não é o papel da arte? Nos alertar e instruir e, ao mesmo tempo, nos dar forças para lutar e acreditar?



Para entender a importância e relevância desse desenhista e escritor, uma informação já basta: ele é o autor de quadrinhos em língua espanhola mais traduzidos para outras linguagens. Mafalda e outros trabalhos seus são referência não só na Argentina, mas em todo o mundo! Ao lado de autores como Breccia e Maurício de Sousa, ele é portanto um dos expoentes dos quadrinhos sul-americanos.



A série original de Mafalda terminou de ser publicada em 1973, mas Quino continuou trabalhando em charges e tirinhas. Relevante e reverenciado, o autor se foi vítima de um AVC e deixou o mundo inteiro mais triste, em especial o pessoal dos quadrinhos. Artistas do mundo inteiro se uniram para homenagear o gentil “maestro” por seu trabalho.



A obra de Quino, no entanto, é imortal. O autor permanece em suas obras, sendo mais importante que nunca. Como leitor, só posso indicar que vocês leiam Mafalda e que essas tirinhas sejam um raio de luz nesses tempos sombrios.



Vá em paz, Quino, e muito obrigado!

É isso, pessoal! Continuem lendo quadrinhos e até o próximo texto!



Se você gostou do nosso conteúdo, te convido a ler nossos outros textos e ouvir o nosso podcast!


Faça como a Mafalda e siga o Otageek no Twitter, Facebook e Instagram.
otageek amazon prime .jpg