• Lucas Almeida

Do vampiro brilhante ao morcego de Gotham

Atualizado: Jan 19



Ao estrelar a saga “Crepúsculo (2008)”, como o vampiro Edward Cullen, Robert Pattinson ficou conhecido como o galã da juventude daquela época. Mas, o que poucos imaginavam era que, após o termino da saga, Pattinson iria se deixar desafiar como ator. O buscar escolher filmes e diretores que acrescentariam em sua carreira, só o proporcionou um crescimento notório e a curiosidade de um público que até então, não prestava a devida atenção em seu trabalho.

Quando ocorreu o término da saga, Pattinson poderia ter permanecido em sua “zona de conforto” e ter ganhado ainda mais dinheiro do que poderia imaginar. Mas, o que o ator buscou, foi realizar trabalhos que propiciaria a ele amadurecimento e aos telespectadores a famosa surpresa. O trabalhar em gêneros diferentes, romance, suspense, ação ou drama. Pattinson sempre apresentou um belíssimo trabalho, assim chamando a atenção dos grandes estúdios, e que ao ser aceito para o papel de uns dos maiores personagens de quadrinhos de todos os tempos, o ator tem hoje um dos seus maiores desafios da carreira e a chance de dar novamente a famosa surpresa as pessoas, em “The Batman” de Matt Reeves.

A carreira de Pattinson, me lembra um pouco a do Leonardo DiCaprio, em que após Titanic, ele não se acomodou em buscar papéis diferentes. DiCaprio trabalhou com Ridley Scott, Alejandro González Iñárritu, Quentin Tarantino e é claro um dos seus maiores parceiros Martin Scorsese. A diferença é que Pattinson trabalhou com diretores renomados e outros em ascensão na indústria, nomes como David Cronenberg, James Gray, Robert Eggers e os irmãos Josh Safdie e Ben Safdie, são alguns desses diretores.

Mas sem dúvida, o ápice na carreira do ator aos olhos dos amantes de cinema e até mesmo dos críticos, foi no trabalho com os irmãos e diretores Josh Safdie e Ben Safdie. “O bom comportamento”, é um filme incrível e eletrizante do começo ao fim. Na trama, Pattinson vive Connie Nikas, um imigrante que entrou na vida do crime e que devido um assalto mal executado, ele busca a todo modo tirar seu irmão da prisão. O filme é pura energia e criatividade, com um ar meio documental e com boa parte das filmagens em close aos seus personagens, proporcionou a trama um ritmo tenso e eletrizante.


Analisando todos esses anos de trabalho e de composição de personagem proposto por Robert Pattisson, é claro que grandes diretores e grandes estúdios não iriam deixar passar a possibilidade de trabalhar com o ator. Nesse ano e em 2021, Pattinson vai estrelar 2 filmes que serão lançados pela Warner Bros. Um deles é “Tenet”, filme que tem data de lançamento para 16 de julho de 2020, é uma das novas “viagens” e Surreais obras de Christopher Nolan (Interestelar). Em 25 de julho de 2021, está prevista a estreia de “The Batman”, filme dirigido por Matt Reeves (trilogia de "Planetas do Macacos"), onde Pattisson dará vida a um dos maiores heróis de todos os tempos, O Batman.

Dessa forma, a carreira do ator está sendo uma das mais bacanas de se acompanhar. A diversidade de personagens e filmes, e agora a volta para os grandes estúdios. Dará a Pattisson uma visibilidade do grande público, que ele não tinha desde “Crepúsculo”.

Pois, agora não mais como o rosto bonito de Hollywood, e sim como um dos melhores atores de sua geração. E sem dúvida, ele continuará despertando a curiosidade e surpresa nas pessoas, nas próximas histórias que tende a contar.



otageek amazon prime .jpg