Digimon: Adventure (2020) – Review

Atualizado: Abr 27

"No ano de 2020, a internet se tornou indispensável para a sociedade. Mas o que ninguém sabe é que além da internet existe o Mundo Digital, habitado por monstros digitais: os Digimons."


ATENÇÃO: CONTÉM SPOILERS


No dia 5 de abril estreou o reboot da série clássica de Digimon (1999). O reboot, agora intitulado Digimon: Adventure, tem o objetivo de reimaginar a saga dos Digiescolhidos e seus parceiros Digimon no mundo tecnológico atual.


Quando a série clássica fez sua estreia em 1999, Digimon apresentava conceitos e elementos pouco conhecidos e de difícil compreensão principalmente para as crianças, que com certeza não entendiam nada sobre o que eram servidores, arquivos ou o que era o próprio mundo virtual da internet.


E assim, para comemorar os 20 anos da franquia Digimon, a Toei Animation decidiu dar um reboot na série e reimaginá-la nos dias atuais, nos quais as crianças já possuem contato com a internet e seu mundo virtual desde cedo.



Inicialmente, a série nos apresenta Taichi (Tai) e sua irmã mais nova Hikari (Kari). Taichi está em casa se preparando para o acampamento de verão quando recebe a visita de Koshiro Izumi (Izzy), um garoto que mora no mesmo prédio. Os dois ouvem algo sobre um acidente que está ocorrendo nas linhas de metrô devido a um cyber-ataque.



Diferentemente da série clássica, aqui os personagens estão sendo apresentados pouco a pouco. Outro ponto a se destacar é o fato de os protagonistas estarem sempre em contato com a tecnologia através de celulares e tablets, o que se encaixa muito bem na temática do anime.


Taichi segue para o metrô para tentar ajudar sua família, enquanto Koshiro mostra entender bastante da rede e lhe oferece ajuda, seguindo Taichi em direção ao metrô. Porém, o mesmo está bloqueado devido ao incidente que está ocorrendo, o que leva Taichi a pular a catraca e seguir com coragem para ajudar os entes queridos.



No mesmo momento, só que no mundo virtual, Koromon estava lutando bravamente com Algomons, os quais eram os responsáveis pelo cyber-ataque. A coragem de Taichi e Koromon se sincronizam e Taichi é transportado para o mundo virtual através de seu celular, que brilha com o brasão da coragem.



Podemos notar que aqui as virtudes de cada criança serão mais abordadas e terão uma maior importância do que na série clássica. Juntamente com os brasões, os digivices ganharam novas funções e agora as crianças podem se comunicar através dos mesmos.


Taichi por fim encontra Koromon, o qual acaba digievoluindo para Agumon, e juntos enfretam os Algomons. Durante a luta, os Algomons juntam seus dados e também digivolvem, saltando para sua forma Champion.



Toda a ambientação da luta na rede virtual e até mesmo o Digimon vírus lembram a luta contra Keramon no filme "Digimon Adventure: Bokura no War Game!", lançado em 2000.


Motivado pela coragem de Taichi em ajudar sua família, Agumon digivolve de forma épica para Greymon, com uma digievolução totalmente diferente da antiga, pois ela ocorre durante a luta. O Agumon luta e digivolve ao mesmo tempo, o que deixa a luta incrível. Dessa forma, Greymon derrota Algomon e dá um fim ao problema do metrô.



Ao final do episódio somos apresentados a Yamato (Matt) e Garurumon, que permanecem de longe observando Taichi e Greymon.



A partir desse episódio, é possível observar que a Toei pensou muito bem em como encaixar a série no mundo atual. Além disso, o episódio teve uma ótima animação, sem pecar em nenhum momento. Confesso que senti falta da trilha sonora clássica, principalmente durante a digievolução, mas mesmo assim o episódio foi um sucesso e com certeza agradou até o fã mais saudosista da franquia.


O primeiro episódio de "Digimon: Adventure" conseguiu corrigir alguns erros do clássico e trazer boas novidades sem perder o principal: a sua essência. Ou seja, podemos esperar muita coisa boa pela frente.


"Digimon: Adventure" pode ser assistido no Brasil através da Crunchyroll.


Aproveite para ouvir o nosso especial Digimon que gravamos para nosso podcast:




O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits e fake news.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.