• Ana Laura Teodoro

DC Fandome | Jim Lee, Walter Hamada e Greg Berlanti falam sobre o Multiverso da DC


No DC FanDome, Jim Lee, Walter Hamada e Greg Berlanti abriram as portas para o Multiverso durante o painel Multiverse 101.



Jim Lee, diretor de criação/editor da DC; Walter Hamada, presidente da Warner Bros. Pictures e Greg Berlanti, produtor e fundador da Berlanti Productions, saudaram os espectadores do DC FanDome que assistiram ao painel 101 do Multiverse, e falaram mais um pouco desse aspecto da DC.

Quando as pessoas pensam sobre super-heróis, elas sabem os nomes, os poderes, as origens, mas uma das coisas distintas da DC é que temos essa realidade, mas existem realidades alternativas ao nosso lado”, disse Lee. "Existe um espectro infinito de personagens que você pode criar."

Quando começamos apenas com Arrow, não era nossa intenção replicar o que todo mundo fazia de forma brilhante nos quadrinhos”, acrescentou Berlanti. Ele então discutiu como a introdução de Barry Allen levou ao Arroweverse como o conhecemos. “Eu acho que apenas como um membro da audiência, eu quero aparecer e não saber quem eu posso ver aqui”, ele adicionou, observando como os atores adoram interpretar versões vilãs de si mesmos.


Sobre "Crise nas Infinitas Terras", disse Berlanti, "Marc Guggenheim é minha enciclopédia pessoal para esse tipo de coisa. Nós meio que continuamos construindo bloco por bloco. Na verdade, nos últimos anos, isso atingiu um nível totalmente novo. Nós nunca pensamos que seríamos capazes de fazer isso." Ele então explicou o teaser de "Crise" no final de "Elseworlds", falando como era mais um sonho na época.

Quanto ao que vem a seguir, Berlanti disse: "Porque certos mundos foram combinados, estamos atentos a isso. Mas em termos de crossovers para o próximo ano, por causa da COVID, nossas aspirações não são tão grandes."

Hamada então falou sobre a participação especial de Ezra Miller em "Crise". "Antes que eu pudesse terminar de falar, ele disse, 'Estou dentro'. Ele imediatamente se jogou de cabeça e, nesse ponto, Jim estava com ele. " Lee explicou como o crossover já havia terminado de filmar, mas que seria muito significativo para os fãs ter Miller aparecendo em "Crise". "Tivemos que rastrear a fantasia de Ezra e, felizmente, ele ainda cabe nela. E o legal é que o Flash de Ezra nunca foi chamado de Flash nos filmes. Ele aprendeu o nome com o Flash." A cena do encontro dos dois Flashes foi então mostrada.

"Eu realmente experimento esses programas primeiro como um fã", disse Berlanti. "Sempre que alguém está fazendo alguma coisa nesse negócio, o impossível se torna possível."

"Tornou-se uma situação realmente estranha na qual os fãs simplesmente amam esses personagens, então isso abre a porta para nós fazermos mais crossovers, para realmente estabelecer essa ideia de que pode haver um Flash na TV e um Flash nos filmes", Hamada acrescentou. "Você não precisa escolher um ou outro, você pode amar os dois. E ambos existem neste grande Multiverso. Eu realmente acho que, avançando, haverá mais oportunidades para fazermos esse tipo de coisa."


Ele então explicou como a continuidade não é tão rígida no lado da TV em comparação com o mundo do cinema. "Em uma Terra, você tem Gal, Jason e Ezra, como esta Liga da Justiça, e você pode continuar contando essas histórias, enquanto em outra Terra, você pode ter um Batman mais real e fundamentado no Ano Dois (uma referência ao Batman de Robert Pattinson). Existe aquela Terra, aquela Terra maior com a Liga da Justiça existente e outra que está acontecendo com o Batman do segundo ano. E, claro, existem outliers como o Coringa, que não existem em nenhuma das terras, mas tudo bem. Matt Reeves pode continuar a construir sua Gotham." Durante a sessão de perguntas e respostas, um fã perguntou se o Multiverso havia sumido. "Não acabou", disse Berlanti. "Eu acho que para os propósitos do CW, esses mundos são um, mas fora da rede é como estar fora do planeta." Outro fã perguntou se haveria mais filmes de Elseworlds, fazendo referência específica a Red Son.

"A possibilidade existe. Na verdade, nosso foco são grandes histórias", disse Hamada. "E então, se encontrarmos o cineasta certo com a história certa, e isso não funciona dentro de nossa linha do tempo existente, e funcionaria como um outro mundo, podemos definitivamente explorá-lo. Posso dizer que não estamos desenvolvendo atualmente Red Son, esse não é um deles. Mas essa é a beleza do Multiverso. Podemos explorá-lo, podemos descer a estrada e tentar."

A última questão foi como os palestrantes gerenciam tal Multiverso. Berlanti explicou como ele não se confunde assistindo um Batman animado e outro em live-action, então não deve ser um problema entender as diferentes versões de ação ao vivo.


O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits e fake news.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.