Danganronpa: Trigger Happy Havoc – Review

Repleto de diálogos bem construídos, enredo profundo e personagens peculiares, Danganronpa entrega um visual novel interativa regada de tensão.



Danganronpa: Trigger Happy Havoc é um jogo interativo de visual novel. Sua primeira versão é exclusiva para o PSP e foi lançada no Japão. Mas devido a seu sucesso, foram lançadas versões para o PSVita, PS4 e PC. O jogo apresenta uma história com um ótimo enredo, repleto de tensão e mistério.


Sobre o enredo


Você será Makoto Naegi, um aluno do colegial que foi sorteado para ingressar na famosa Hope’s Peak Academy, uma escola para alunos do nível “ultimate” (os melhores dos melhores no que fazem). Temos a melhor teen idol, o melhor coordenador de moral e até um fanfiqueiro do nível ultimate.



Ao chegar um pouco mais cedo para conhecer a escola, Makoto misteriosamente desmaia assim que entra no lugar. Ao acordar, ele se depara com uma sala de aula modificada e se sente confuso, pois as janelas estão cobertas com placas de aço e tem uma câmera centralizada na sala. O auto-falante então anuncia que todos os alunos devem se apresentar ao auditório imediatamente e, ao chegar no local, conhecemos todos os novos colegas.



Até aqui tudo bem para o primeiro dia, até o momento em que todos são surpreendidos por Monokuma, um urso bem peculiar que se apresenta como diretor da escola. Após sua introdução, Monokuma anuncia que todos estão trancados até a formatura, formatura essa que será quando o último aluno sair com vida e sem ser pego. Além de ser um battle royale escolar, os alunos têm de criar álibis e forjar evidências que sejam incontestáveis durante o julgamento, ou do contrário serão executados pelo Monokuma.



Durante os capítulos do jogo, você vai ficar com essas perguntas na cabeça: "quando?" "como?". O jogo é regado de tensão e mistério, pois nunca se sabe quando iremos dar de cara com um corpo e como será lidar com 14 personagens dispostos a tirar a vida de seus colegas em troca da formatura para a liberdade.



Sobre a jogabilidade


Dividido em seis capítulos, cada um com cerca de três horas para ser completado, você será obrigado a percorrer e explorar a escola, conversar e formar vínculos com seus colegas. Eventualmente, um assassinato irá ocorrer e você terá um pequeno período para investigar o caso e descobrir o responsável durante o julgamento.

A cada julgamento uma nova área é liberada, sendo que cada área tem seus mistérios e objetos chave que devem ser descobertos. Durante a exploração das áreas você encontrará algumas monokuma coins, que são moedas necessárias para comprar itens de interação, pois interagir com os outros personagens é um ponto importante do jogo.

A mecânica de julgamento é divertida e com vários plot twists: você deve argumentar e realizar ações para ir diminuindo a lista de suspeitos até identificar o culpado.



Sobre os gráficos


Seus gráficos são estilo mangá: animações e todo o ambiente 3D da escola agradam bastante. Os assassinatos são brutais, porém, afim de diminuir a classificação etária do jogo, o sangue foi trocado de vermelho para rosa. Então não estranhe se encontrar um corpo todo coberto de rosa.



Sobre a trilha sonora


Os efeitos e a trilha sonora de Danganronpa: Trigger Happy Havoc atingem a perfeição. Repleta de faixas musicais obscuras e opressivas, ela te entrega o desespero e a tensão do momento. A dublagem está impecável, tanto a inglesa quanto a japonesa, mas fica aqui uma dica: escolha a japonesa, pois a dublagem japonesa do Monokuma é imperdível.


Veredito


Danganronpa: Trigger Happy Havoc é cativante - o jogo conseguiu casar visual novel com elementos de investigação e seu enredo e personagens são bem construídos, especialmente o melhor mascote vilão. Além disso, toda a ambientação sonora é perfeita e imersiva para cada momento do jogo. Porém, se você não tem paciência para ler caixas de diálogos, Danganronpa pode não ser para você.


Se você se interessou e quer saber sobre Danganronpa confira sua animação disponível no catalogo do Crunchyroll


Quer saber mais sobre o universo GEEK? Então siga o Otageek no Twitter,  no Facebook e no Instagram.
 

otageek amazon prime .jpg