• Nathy marro

Crítica | Truth Seekers

Atualizado: Out 26


"Truth Seekers" é a mais nova série da Amazon Prime, que estreia no dia 30 de outubro. Produzida e estrelada por Simon Pegg ("Star Trek: Sem Fronteiras") e Nick Frost ("Todo Mundo Quase Morto"), é um entretenimento perfeito para toda a família, sendo a série ideal para se ver durante o mês do Halloween.



Na série, acompanhamos a história de Gus (Nick Frost), um instalador de internet da empresa Smyle. Quando não está ajudando as pessoas com suas conexões de Wi-fi, ele administra um canal no YouTube chamado Truth Seekers, no qual mostra um pouco das suas experiências paranormais em lugares assombrados do Reino Unido.



Os produtores disseram, durante o painel da San Diego Comic Con, que a série seria uma comédia de terror, mas que o terror não deveria ser superestimado e levado a sério. Isso foi exatamente o que eles entregaram. A série flutua entre momentos cômicos e passagens de horror de forma muito sutil, dando um ar extremamente leve para o espectador.



O verdadeiro terror está em detalhes na sua narração, muitas vezes sendo apresentado de maneira que vejamos certa situação assustadora sem sermos exatamente assustados por ela. Mas isso não quer dizer que não tenhamos os momentos de jump scare. Seu roteiro é leve durante todos os oito episódios, diferindo das séries atuais do gênero, as quais costumam ter um roteiro pesado.



Os personagens, apesar de carismáticos, têm pouca profundidade em suas histórias individuais. Quando tentam explorá-las, o fazem de maneira rápida e direta, parecendo não quererem realmente focar nisso.



Leia também:


Em questão de produção, a série aparenta ser bastante simples. Temos efeitos especiais sucintos, os quais poderiam ser melhorados em determinadas situações. Os cenários remontam a ambientes antigos, principalmente porões, em paisagens bem típicas da Inglaterra. E quando digo típicas, quero dizer que temos episódios com ambiente chuvoso ou nublado, estabelecendo muito bem onde a história se passa.


Cada um dos seus oito episódios é uma pequena aventura, algo muito parecido com séries dos anos oitenta e noventa, como "Arquivo X". Nesse tipo de formato, sempre existe a aventura da semana, mas ela ainda mantém uma relevância nos episódios vindouros, sendo até mesmo um pequeno e interessante detalhe para o plot twist.



O desfecho final é algo que surpreende e deixa as pessoas com a pulga atrás da orelha, com um gancho interessante para uma possível segunda temporada. É uma série com clima de Sessão da Tarde, deixando um gostinho de quero mais ao mesmo tempo em que se torna uma ótima pedida para pessoas que querem começar a assistir coisas do gênero, ou simplesmente para os que buscam um bom entretenimento.


Para comprar na Amazon, use nossos links. Assim, você nos apoia a continuar produzindo Jornalismo Cultural de credibilidade!



Se você gostou do nosso conteúdo, te convido a ler nossos outros textos ou ouvir o nosso podcast.



E para não ser trollado por nenhum poltergeist como o Dave, apoie o Jornalismo Cultural independente seguindo o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.
otageek amazon prime .jpg