Conheça Temtem: O novo MMO indie que promete competir com pokémon

Atualizado: Abr 19

Jogamos as primeiras horas no acesso antecipado para contar tudo o que você precisa saber sobre o novo jogo de capturar monstrinhos


Temtem apareceu pela primeira vez na internet em 3 de Junho de 2018, com uma campanha no site Kickstarter. A proposta é simples, um MMO RPG em que você captura monstros, chamados Temtem, e os coloca para lutar contra seus amigos e NPCs que aparecem durante a história. O jogo foi liberado para acesso antecipado no dia 21 e está disponível para download na Steam. Porém, por ser antecipado, o jogo está constantemente testando os servidores, descobrindo bugs e procurando problemas que precisam ser alterados, por isso não corram achando que terão o jogo completo e perfeito agora. De qualquer forma, estamos aqui para saciar as dúvidas dos mais curiosos em relação a essa promessa e mostrar um pouco mais da gameplay de Temtem.


A primeira coisa que qualquer um pensaria ao ler a ideia do jogo é: “Então é um Pokémon, só que online? ” E apesar dessa ideia não estar totalmente errada, Temtem tem traços inovadores e carisma suficientes para sair da sombra da franquia monstruosa que é Pokémon.


É normal que alguns games se tornem campeões e dominem certos estilos de jogos por muito tempo, como The Sims, que até hoje não encontrou uma competição a sua altura no mundo de games sobre simulações da vida. Junto com esse domínio da área vem as tentativas mais fajutas, como as no mundo Pokémon que nós chamamos de fakemons. Mas se você viu fotos de Temtem e pensou que esse era o caso de um fakemon, então sua preocupação acaba aqui. O jogo está disponível para acesso antecipado e por causa disso não podemos lançar uma crítica completa, mas podemos te contar tudo o que essa belezinha te traz e o que estamos achando.


Começando a jornada



Começamos o jogo criando nossos personagens: temos uma boa seleção de rostos, cabelos, roupas e até a possibilidade de alterar a cor em cada uma das categorias. Também escolhemos o seu modo de correr, pronome usado para seu personagem, inclusive com opção não-binária (Viva representatividade!) e uma opção de voz. É possível que mais opções sejam lançadas quando o jogo tiver seu lançamento oficial completo em 2021, mas as opções de agora são bem satisfatórias.


O início do jogo é o que já vimos antes: você acorda, fala com sua mãe sobre o início da sua jornada e como está animado, pois o professor te dará o seu primeiro monstrinho. Você também conhece seu rival, Max, que tem como inspiração uma criança revoltada e necessitada de terapia. Tudo isso, por fim, termina com sua primeira batalha contra seu rival e um temtem extra para sua equipe.



No entanto, apesar das semelhanças logo de cara, é nessas cenas iniciais que você percebe pequenas diferenças e detalhes na história que Pokémon nunca se importou em fazer, como mostrar através do diálogo como sua cidade tem vida e que seu personagem possui amigos e conhecidos. Outro detalhe interessante é que seu personagem responde outros NPCs, permitindo até múltiplas respostas em diversos diálogos que estão cheios de referências geeks e piadas.


Todos esses pequenos detalhes demonstram que o mundo de Temtem possui uma equipe dedicada por trás dele.


Gameplay e combate


Temtem possui pequenas mudanças na luta que causam grandes diferenças em como você joga e encara cada batalha. Primeira diferença: o sistema de batalha é feito em duplas, o que pode não parecer grande coisa, mas existem diversos ataques que possuem bônus caso esteja com um parceiro temtem especifico, e isso faz uma enorme diferença nas lutas. A segunda diferença é que existe uma barrinha de stamina, e cada golpe vai abaixando ela até o momento no qual ela zera e o golpe passa a custar pontos de vida. Por isso, a cada turno, é preciso pensar bem no que irá fazer, se é o turno correto para usar o botão de descansar para recuperar stamina ou se é melhor trocar de temtem.



Esse sistema de batalha é bem impiedoso e durante as horas que joguei fui obrigado a constantemente usar minha equipe inteira, além de refletir bem sobre cada passo que faria. Você também tem a opção de itens, mas eles são bem caros atualmente e o dinheiro não vem com facilidade, por isso todo cuidado é pouco.


Existem diversos tipos de temtem e, como sempre, há vantagens para certos tipos em relação a outros, mas mesmo com isso sua vitória não é garantida devido às batalhas em dupla e sinergias em certos golpes. No jogo temos tipos básicos já conhecidos (fogo, água, terra, neutro e etc) e alguns novos bem interessantes (digital e cristal), todos com golpes que tem animações bem lindas.


Atualmente, na minha gameplay, terminei o primeiro ginásio (no caso do Temtem são Dojos) e preciso dizer que não foi nada fácil: foram muitas lutas e idas ao centro de cura para evitar que eu perdesse a próxima batalha e perdesse um pouco do meu dinheiro (já escaço, btw). Mas toda essa dificuldade não é exagerada e o jogo é, sem dúvidas, bem divertido e cheio de desafios.



E apesar de ter falado bastante das diferenças e da gameplay, ainda é preciso comentar sobre sua função como um MMO: durante o jogo você verá jogadores para todo lado, você pode interagir com eles utilizando alguns emojis básicos e até chamá-los para lutas e troca de temtems. Mas o modo mais legal é o co-op, em que vocês se aventuram juntos pelo modo história do jogo. Existem outras funções já mencionadas pelos criadores, mas que ainda não estão disponíveis, como leilão de temtems, clubes (espécies de guildas), lutas entre os clubes e campeonatos no próprio jogo.


Outras funções que o jogo já apresenta: breeding (cruzamento de temtems, criando combinações de traços únicos) e temtems luma (a versão shiny do jogo). E isso tudo com apenas 50% do jogo liberado, já que ele ainda está em acesso antecipado.


Com o lançamento, em 2021, o jogo terá os seguintes recursos:


- 161 temtems (atualmente apenas 80 foram liberados).

- Leilão de temtems.

- Opção de montagem da própria casa com mobília.

- Guerra de Dojos, assim como os clubes (guildas).

- 6 ilhas + 1 ilha pós game com mini-games (atualmente possui 3 ilhas).

- 3 temtems místicos.

- Torneios dentro do próprio jogo.

- Competição de ranqueado.

- Modo de jogo Nuzlocke.

- Um bar com games arcade.


Conclusão

Temtem traz pequenas alterações e novas funcionalidades que são uma brisa de ar fresco para um gênero de game que conhecemos há muito tempo. Quem está frustrado com a falta de inovação, talvez ache o desafio de temtem suficiente para acalmar sua ansiedade. Ainda tem muito conteúdo para ser adicionado no jogo para que possamos ter uma noção de como ele realmente será, mas o pouco visto até agora já mostra um saldo positivo. Para quem quiser testar o jogo, ele está disponível por $65,99* na Steam, mas se você não quer passar por filas para entrar no jogo, possíveis bugs, quedas do servidor e etc., recomendo aguardar até o lançamento no próximo ano, com suporte não só para PC, mas também com versões para Switch, Playstation 4 (possivelmente o 5 também) e Xbox.


* O preço está sujeito a mudança conforme o jogo vai adicionando novos recursos e irá aumentar consideravelmente uma vez que a versão final estiver completa.




O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits e fake news.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.