Cobra Kai | 5 motivos para você parar tudo o que está fazendo e assistir essa série + novo jogo


“Não existe mau aluno, só mau professor. Professor diz, aluno faz.” - Senhor Miyagi (Karatê Kid)


Quando falamos de Karatê Kid, automaticamente lembramos do Senhor Miyagi e dos ensinamentos ao seu discípulo Daniel-San. Aprendendo Karatê, ele se consagrou duas vezes campeão da cidade de All Valley com seu chute da garça contra o aluno do dojô Cobra Kai, Johnny Lawrence.

A visão que temos sempre foi do Johnny como o valentão da turma que faz bullying com todos os alunos, enquanto Daniel-San era aquele que sofria bullying até aprender Karatê com o Senhor Miyagi. Mas a série Cobra Kai veio para desmistificar tudo que foi criado nos últimos trinta anos em volta dos filmes da franquia Karatê Kid. A série apresenta um lado diferente dos personagens. Então, se você não assistiu, prepara-se que eu vou te dar cinco motivos para tal!


1. Nostálgico e Contemporâneo



A série traz muito daquela nostalgia dos anos 80, da rivalidade entre o dojô do Senhor Miyagi e o dojô Cobra Cai do sensei Kreese. Alguns atores do primeiro filme estão no elenco e no principal plot da série. William Zabka e Ralph Macchio voltam sendo o enredo principal como Johnny Lawrence e Daniel LaRusso. Toda vez que os dois se encontram, aquela troca de farpas e a esperança de uma nova luta tomam conta.


Já no outro foco, temos como primeiro personagem central Miguel Diaz, garoto que vem sofrendo bullying dos alunos da escola e, após ser defendido pelo Jhonny, torna-se seu aluno. Já a outra protagonista, Samantha LaRusso, estuda na mesma escola que Miguel e acaba entrando no grupo das populares, mas vê que esse mundo não é pra ela.


A série tem aquele gostinho nostálgico para quem assistiu os filmes, com os flashbacks e as músicas. Porém, o elenco adolescente não deixa a desejar, trazendo atores bem escolhidos. Além disso, temos ótimas cenas de luta e uma trama levando menos para o lado da comédia, mostrando o drama dos adolescentes sofrendo bullying e encontrando o dojô Cobra Kai como refúgio.


2. Crescimento Moral dos Personagens



Outro ponto muito forte da série é o crescimento moral e a inversão dos valores que foram construídos acerca do Jhonny e do Daniel. Sempre tivemos uma visão precisa do caráter de ambos os personagens baseada nos sensei de cada um, porém Cobra Kai apenas confirmou um ensinamento do Senhor Miyagi:


Não existe mau aluno, só mau professor. Professor diz, aluno faz” - Senhor Miyagi

Jhonny mudou muito após os acontecimentos do primeiro filme. Após ter perdido para Daniel, Kreese e seus alunos estão no estacionamento do campeonato e, após uma discussão com Jhonny, seu sensei quebra o troféu e o enforca. Senhor Miyagi, vendo tudo, solta Jhonny e detém Kreese. Jhonny, assim, não volta para o Cobra Kai e não é mais falado nos filmes.


Já na série, 30 anos depois, ele bebe muito e leva os ensinamentos do seu antigo sensei para a vida, continuando com sua postura machista e retrógrada. Porém, o aparecimento de Miguel o faz perceber o quanto ele estava errado e a evolução do personagem, mesmo cometendo erros, é claramente notável.


Por outro lado, Daniel ainda guarda um rancor enorme por todos os alunos do dojô Cobra Kai e, com isso, ainda tem uma visão de Jhonny como aquele adolescente delinquente que conheceu na escola e de quem sofria bullying. Por várias vezes, Daniel continua sendo impulsivo, porém agora, sem seu mestre para o guiar, suas decisões mudam de rumo e ele mostra um lado seu que não conhecemos.


3. Elenco e Trama



Após mais de 30 anos dos acontecimentos do primeiro filme, Daniel LaRusso agora é dono de uma concessionária de carros de luxo e tem a vida dos sonhos: é casado com a mulher que ele ama, é bem-sucedido e tem um casal de filhos. Enquanto isso, Jhonny mora em uma casa pequena, separou da sua mulher, tem um filho que ele quase não vê e um emprego no qual sempre acaba sendo humilhado.


O retorno de Jhonny e Daniel traz uma trama do dia-a-dia muito bem explorada, mostrando o lado humano dos dois personagens, suas fraquezas e lembranças sobre o passado dos dois, principalmente sobre o passado do Jhonny, que era um mistério até a série Cobra Kai.


Do outro lado temos o núcleo adolescente: Miguel Diaz, interpretado pelo ator Xolo Maridueña, desenvolve uma ligação muito forte com seu sensei Jhonny. O dojô Cobra Kai se torna acolhedor, dando uma chance a quem cansou de sofrer bullying, e isso une todo os personagens do dojô. Também temos o núcleo de Daniel LaRusso com o dojô Miyagi-dô, sua filha Samantha e Robby, filho de Jhonny, trazendo o treinamento do Senhor Miyagi de volta.


A escolha dos atores, mesmo nos menores papeis, vem sendo muito bem explorada. A trama flui e todo episódio tem algum acontecimento importante. Todos os núcleos são bem explorados, assim como os personagens.


4. O fim do confronto entre “Bem e Mal"


Todos os filmes do Karatê Kid sempre tinham os dois lados definidos: nunca existiu dúvida de que Daniel-san e o Senhor Miyagi representavam o lado bom do filme, enquanto o dojô Cobra Kai sempre foi visto como o lugar das pessoas ruins e Kreese como o vilão.


Na série não existe essa definição clara, todos são bons e ruins. Você entende o posicionamento dos alunos do dojô Cobra Kai após todo bullying e humilhação que muitos deles sofreram. Entretanto, as ações do Daniel nos fazem repensar sobre ele ser o “lado bom da força” e nos questionamos incontáveis vezes sobre seus posicionamentos e suas ações.


5. Johnny Lawrence



Este é sem dúvida o personagem mais importante da série, pois sem ele a trama não faria sentido. Carismático e cabeça dura, William Zabka deu vida novamente a esse personagem que marcou o primeiro filme. Todos os seus conflitos pessoais vêm à tona, seus erros... seu crescimento como pessoa dentro da série é comovente. Ele continua lutando contra seus demônios internos, porém a entrada de Miguel na sua vida muda completamente o jeito de enxergar a si mesmo. Assistir cada conquista desse personagem simplesmente emociona.

Quando comecei a assistir tive medo de ser apenas uma série aproveitando do legado que o filme deixou, e eu não poderia estar mais equivocado. Cobra Kai teve a missão difícil de não ser apenas mais uma. Com uma boa trama, atores carismáticos, uma trilha sonora impecável e ótimas cenas de luta, a série entrega muito bem o que propôs. Sendo um turbilhão de sentimentos, Cobra Kai veio pra ficar e marcar a alma de quem assiste. A terceira temporada vai ser lançada em 2021 pela Netflix.



Leia também:
- Cobra Kai | 5 teorias para a 3ª temporada
- Falcão e o Soldado Invernal | Fotos do cenário dão visão mais detalhada de Madripoor
- Os filmes de Star Trek ainda estão em desenvolvimento, segundo a Paramount

Menção importante


Cobra Kai: The Karate Kid Saga Continues


A desenvolvedora de jogos brasileira Flux Games está responsável pelo jogo da série. Trata-se de um beat 'em-up no estilo side-scrolling, lembrando muito o estilo dos jogos dos anos 80. Com Cobra Kai: The Karate Kid Saga Continues você vai poder jogar com 8 personagens, sendo eles do dojô Cobra Kai, como Miguel, Tory, Hawk e Johnny, ou do Miyagi-do, como Samantha, Robby, Demetri e Daniel LaRusso.


O jogo conta com uma história nova, cens únicas e novos diálogos com as vozes dos atores da série, junto de uma trilha sonora exclusiva feita pelos mesmos criadores da trilha sonora da série. Teremos um sistema de skills nos dojôs com 40 skills diferentes. São 28 missões com personagens e inimigos conhecidos.


O jogo será lançado no dia 27 de Outubro para Playstation 4, Xbox One e PC.



E aí, já assistiu Cobra Kai? Se sim, fala pra gente o que você achou nos comentários, mas se não, corre na Netflix e assiste que você não vai se arrepender!



Quer saber mais sobre o universo GEEK? Então siga o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.

otageek amazon prime .jpg