The Hieroglyphics Initiative e a importância do jogo Assassin's Creed Origins para o projeto

Atualizado: Ago 28


“Ubisoft e Google se juntam para esse incrível projeto que pode reconstruir textos quebrados e indecifráveis.”

A iniciativa Hieróglifos Ubisoft se juntou com a Gloogle Artes e Cultura em 2017 com o objetivo de criar um tradutor de Hieróglifos anteriormente no Museu Britânico. E neste mês de Julho foi postada uma atualização importante sobre o projeto.

Ele tem como foco explorar a possibilidade de utilizar as máquinas para aprender os algoritmos e traduzir as logografias do Antigo Egito. Os principais colaboradores são: Academia de Ciências e Humanidades em Berlin-Brandenburg, Universidade de Harvard, Universidade de Québec em Montreal, Universidade Macquarie e incontáveis egiptólogos ao redor do mundo.



A Ubisoft emitiu a seguinte declaração:


“Nós começamos esse projeto como uma forma de agradecer a todos os acadêmicos que nos ajudaram a fazer o jogo Assassin’s Creed Origins tão realista e por nos ajudar a desenvolver o popular Discovery Tour”.

O modo Discovery Tour foi implementado depois de muitos pedidos vindo de acadêmicos e estudiosos ao redor do mundo, sugerindo que a Ubisoft poderia criar um modo “Tour” interativo e informativo dentro do jogo.

O primeiro hieróglifo decifrado foi datado na Dinastia II, algo entre 2.800 A.C. e 2.650 A.C.. Todavia, após a abolição dos templos pagãos no século 5 antes de Cristo, o que sabemos sobre hieróglifos foi desaparecendo. Um grande avanço foi feito em meados de 1820 D.C., com a ajuda da pedra Rosetta.


O Software


O programa deixa o usuário fazer upload de imagens de hieróglifos e combinar com diferentes possibilidades de interpretação, as quais vão atravessar os séculos dentro do banco de dados.



"Você pode utilizar o aplicativo para selecionar hieróglifos propositalmente, como um emoji para hieróglifos, traduzindo-os. É sério, vale a pena conferir isso." Doutor Alex Woods, do Centro Australiano de Egiptologia, também disse:


Distinguir o material textual, que até agora apenas era possível ver nos livros escritos à mão, vai revolucionar completamente como os egipitologistas trabalham.

Com esse aplicativo, temos a expectativa de decifrar uma imensa quantidade de material muito mais rápido. O Google espera que, com a contribuição de pessoas ao redor do mundo, eles consigam fazer uma base de dados maior para o aplicativo com o AutoML. Entenda:



E você, já parou pra pensar em como um jogo está gerando tanto estudo e ainda juntou duas grandes empresas com o único objetivo de desvendar mais sobre o Egito Antigo e seus hieróglifos? O universo dos jogos pode ir muito além do que apenas uma diversão, e a franquia Assassin's Creed tem um estudo muito grande em cada cenário que eles criam: cada detalhe, criação das roupas, falas, armas... tudo tem um estudo e um cuidado que vale a pena perceber.


Saiba mais sobre esta iniciativa no site deles, clicando AQUI.


Leia também:
- O contexto histórico de Assassin’s Creed Valhalla
- Artigo: Assassin’s Creed e a história da Arte
- A cronologia de Assassin's Creed

Quer saber mais sobre o universo GEEK? Então siga o Otageek no Twitter, no Facebook e no Instagram.


O Otageek é um portal de jornalismo cultural independente que produz conteúdo sobre cultura pop com uma abordagem mais próxima do Jornalismo e distante dos clickbaits e fake news.

© 2020 - Otageek BR . All Rights Reserved.